jusbrasil.com.br
24 de Junho de 2017

Tecnólogo pode prestar concurso para nível superior?

Dúvida de concurseiro!

Gerson Aragão, Defensor Público
Publicado por Gerson Aragão
há 3 meses

Tecnlogo pode prestar concurso para nvel superior

Segundo a Lei 11.741/08, no artigo 39 diz que “a educação profissional e tecnológica, no cumprimento dos objetivos da educação nacional, integra-se aos diferentes níveis e modalidades de educação e às dimensões do trabalho, da ciência e da tecnologia.”

Complementando, no § 2º, III do artigo acima diz que:

§ 2º A educação profissional e tecnológica abrangerá os seguintes cursos: III – de educação profissional tecnológica de graduação e pós-graduação.

Dessa forma, os curso superiores de tecnologia valem como graduação, desde que seja reconhecido pelo MEC como curso superior e não apenas como tecnólogo.

É importante, entretanto, que o candidato a uma vaga em concurso público esteja atento ao que prevê o edital, pois se for exigido, tão somente, formação em nível superior, o candidato graduado em qualquer área poderá concorrer a uma vaga, porém ser for exigido bacharelado ou licenciatura, a formação tecnológica não será suficiente, considerando que são esses os três níveis de graduação: Licenciatura, Bacharelado e Tecnólogo.

Fonte: okconcurso

Se você estuda para concursos e quer saber as técnicas que eu utilizei para ser aprovado em concursos como Defensor e Analisa, clique aqui para baixar gratuitamente o meu livro digital.

4 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)

Excelente dica, espero que daqui por diante os concursos aprovados tenham esse apontamento, desta forma favorecendo os tecnólogos continuar lendo

tenho uma dúvida, mas não é nada sobre o assunto, diz respeito aos financiamentos de casas populares no programa minha casa minha vida, as mensalidades são altas em torno de R$:750,00 mensais,mas a obra está com muito defeito de construção, a construtora não está nem aí, a caixa econômica também, orientam para contactar uma Ouvidoria totalmente surda, não posso corrigir os erros pois interfere no contrato ,quanto á garantia de Obra, o que Fazer, pode me orientar ou existe alguma legilsação ou norma especifica para esses casos? continuar lendo

Passei por isso, entrei na DPU contra a Caixa pois os construtores me abandonaram! Resultado: NÃO HOUVE GANHO DE CAUSA, foi extinto o processo porque a Caixa é mero "agente financeiro", não responde solidariamente...
Sugiro passar os 5 anos de garantia do construtor e entrar diretamente contra a Caixa! continuar lendo

Amigão, primeiro procure um advogado ou a defensoria pública estadual, leve todos os documentos em especial o contrato e será dado entrada no processo (como é um vício da obra e há a garantia da construtora no seu contrato?) se for assim, de fato vc acionará a construtora na justiça estadual, e observe que, muito provavelmente há encargos que talvez você não deveria ter pago e muitas vezes se paga para a construtora (valor por fora que não foram colocados no valor final do bem l) se for observado essa situação, também será reembolsado em dobro. LEMBRE-SE, LEVE SEU CONTRATO PORQUE É NELE QUE HÁ OS CAMINHOS QUE DEVEM SER FEITOS PARA A SOLUÇÃO DO PROBLEMA, pois, é nele que consta as cláusulas sobre esse assunto; repetindo, se de fato versar unicamente sobre os vícios de construção, Você deverá acionar a Construtora na JUSTIÇA ESTADUAL, isso acontece porque a CEF apenas emprestou o dinheiro, não foi ela que construiu, sendo apenas agente executor para "liberar" recursos, assim sendo, procure um advogado ou a Defensoria estadual e vá em frente que você terá Vitória. continuar lendo